Conferencista Edimilson Garcia

sexta-feira, 27 de maio de 2011

NOVO NASCIMENTO


                                                           NOVO  NASCIMENTO           

Regeneração é o Novo Nascimento, é a obra do Espírito Santo pela qual experimentamos uma mudança de coração. Os termos pelos quais esse estado se exprime nas Escrituras são: nascido de novo, ressuscitado com Cristo, participante da natureza divina[1]. Tal mudança no coração implicará num novo comportamento, onde sentimentos antes característicos darão lugar à presença do Salvador.

 O Novo Nascimento na Bíblia:
             O conceito de Novo Nascimento ou Regeneração aparece não somente no Novo Testamento, mas também é encontrado amplamente no Antigo Testamento[2]. Encontramos esse mesmo tema com diversas aplicações diferentes: nova criação, adoção, libertação. Encontramos também situações de conversão que indicam uma nova postura ou personalidade daquele que experimentou uma profunda mudança operada pela graça da salvação (conversão de Zaqueu, o publicano, Saulo etc.).
            Vejamos alguns exemplos da tradição profética do Antigo Testamento:

·         Novo coração de carne em lugar do velho, de pedra (Ez 11.19);
·         Nova Aliança, não escrita em tábuas de pedra, mas escrita no coração (Jr 31.33);
·         Pecados como a escarlata se tornam brancos como a neve (Is 1.18).

No Novo Testamento, o Novo Nascimento é mostrado em todas as situações de conversão, conferindo uma natureza transformada àqueles que dele participam, mediante a ação de Deus:

·         O arrependimento de Zaqueu, que resolve devolver o que não lhe era lícito possuir (Lc 19.22);
·         O perseguidor Saulo que se transforma no perseguido pregador Paulo (At 9.1-9);
·         O Eunuco que voltou para sua terra batizado por Filipe (At 8.26-40);
·         A transformação do atribulado gadareno (Lc 8.26-34).

Essa doutrina, tão evidente na Bíblia, foi enfatizada pelos pietistas, os quais, liderados por Spencer e Frank, reagiram contra a aridez escolástica luterana no século XVII, com sua preocupação com a exatidão doutrinária. Para os pietistas, o verdadeiro cristianismo começava com a experiência do Novo Nascimento e se evidenciava pela vida transformada.
Isso mostra a importância do Novo Nascimento para a vivência espiritual do cristão. A transformação que se evidencia na vida do novo convertido é tão intensa que é capaz de influenciar todo o curso de sua vida. O antigo sentimento de culpa dá lugar a um gozo e descanso outrora não sentidos. 

A Conversão:

            A conversão resulta na reconciliação do homem com Deus por meio de Jesus Cristo. Por causa do pecado, o homem vivia de relações cortadas com Deus. Quando, porém, este acolhe em seu coração o testemunho de Deus acerca do pecado (se arrepende), e a obra redentora de Jesus Cristo (fé), está automaticamente se reconciliando com Deus por meio de Seu Filho. É tão profunda a transformação que o Espírito de Deus faz numa pessoa que se arrepende e se reconcilia com Deus, que Jesus a chama de Novo Nascimento. Paulo a chama de Nova Criatura.
            Através da reconciliação com Deus temos:

Paz com Deus: Dando-se a reconciliação do homem com Deus, passa-se a existir a verdadeira paz no coração, pois o ser humano entra em harmonia consigo mesmo e com Deus. Somente quem tem um verdadeiro encontro com Deus, isto é, se converte, reconcilia-se com Deus, tem a verdadeira paz. Jesus deixa isso bem claro no Evangelho de João (14.27). Esta paz só é obtida através da reconciliação do homem com Deus. É uma paz produzida através da confiança que temos Nele, pois, se Ele venceu, nós também venceremos por meio de Sua graça;

                                   Vida Eterna: o maior temor do ser humano gira em torno da morte. A nova vida que o homem recebe quando se reconcilia com Deus (Novo Nascimento) é chamada de Vida Eterna, o que indica não somente a sua duração, mas também o seu poder. O grande mistério da vida ou o que acontecerá após a morte tem sido um fator que movimenta inúmeras discussões sem, no entanto, alcançar algum resultado positivo.

            Mas os que confiam em Jesus e crêem na Sua obra redentora, sabem para onde vão e o que vem depois da morte. Esta certeza nós encontramos na ressurreição de Jesus Cristo, pois assim como Ele ressuscitou, nós, juntamente com Ele, também ressuscitamos pelo poder de Deus (Ef 2.6). O único esforço de nossa parte é mantermos firme o Seu testemunho em nossas vidas e confiarmos na Sua redenção (Ap 12.11).


Postar um comentário