Conferencista Edimilson Garcia

quinta-feira, 2 de junho de 2011

BATISMO COM O ESPIRITO SANTO ATOS 11.-118

Batismo com o Espírito Santo

Atos 11.1-18


O batismo com o Espírito Santo é uma verdade bíblica que tem como objetivo aproximar os cristãos uns dos outros e unidos ao Corpo de Cristo. No entanto, observa-se hoje que as interpretações do assunto têm levado muitos ao separatismo e tem provocado muitas controvérsias na Igreja do Senhor Jesus Cristo.

O batismo com o Espírito Santo é a primeira e a maior bênção experimentada pelo cristão, cujos efeitos são sentidos e manifestados no dia-a-dia. Esse batismo é o que proporciona ao cristão o privilégio de ser entregue aos cuidados do Espírito Santo e viver no Seu conforto e orientação.


O texto de Atos 11.1-18 descreve a defesa de Pedro em Jerusalém, diante dos cristãos legalistas que não aceitavam a conversão de gentios ao Cristianismo. Pedro afirma que o “Espírito foi derramado sobre eles'' e que isso era a realização daquilo que foi dito por Jesus: "...João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo" (v. 16).


Assim, o Apóstolo Pedro afirma que do mesmo modo que eles (judeus) foram batizados, gentios também o foram. Está claro, nas palavras de Pedro que aqueles que são convertidos são batizados no Espírito Santo, ou seja, têm as suas vidas entregues aos cuidados do Espírito.


A abordagem desse tema tem como proposta desafiar a todos os cristãos a uma vida condizente com a necessidade do batismo no Espírito Santo.

1 - O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO ACONTECE NO ATO DA CONVERSÃO

O batismo com o Espírito Santo é sinônimo de conversão. Só recebem o batismo com o Espírito Santo aqueles que, genuinamente tiverem suas vidas transformadas. A pergunta dos ouvintes da pregação do Apóstolo Pedro é respondida: "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão de vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo" (At 2.38).

O batismo com o Espírito Santo não é uma segunda benção, é, sim, a primeira bênção, a regeneração, o novo nascimento (Jo 3.5,6). Sem o derramar do Espírito não há mudança de vida. No Novo Testamento se aprende que a remissão de pecados e o batismo com o Espírito Santo acontecem sempre juntos: há sempre o "despojar do velho homem" (conversão) e o revestir do novo homem (batismo com o Espírito) (Ef 4.22-24).


Assim, não é o falar em línguas que autentica o batismo com o Espírito Santo, mas a genuína conversão, seguida de seus frutos. Deus tira o coração de pedra, remove o pecado e coloca no lugar o Espírito Santo, selando-nos definitivamente.


O Profeta Ezequiel escreveu o seguinte: "Diz o Senhor: Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados. Dar-vos-ei coração novo e porei dentro em vós o meu Espírito..." (Ez 36.25-27). Coração novo. Novos frutos. Frutos do Espírito. Sua vida, suas atitudes, seus frutos, testificam do batismo que você recebeu.


Não deve haver dúvidas de que o batismo com o Espírito Santo e a regeneração são experiências simultâneas e semelhantes.

Na carta aos gálatas (3.26-27), o Apóstolo Paulo escreve: "Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo, de Cristo vos revestistes". Será que o tornar-se filho de Deus e o revestir-se de Cristo são resultados produzidos simplesmente pelo batismo com água? Evidentemente que não!

O batismo com água é o símbolo externo do batismo com o Espírito Santo e deve acompanhá-lo. Percebe-se nesses versículos que a experiência do batismo com o Espírito Santo está inseparavelmente ligada à regeneração e conversão ou o novo nascimento, também chamado nascimento da água, numa perfeita alusão a este elemento que está associado, simboliza e acompanha o batismo com o Espírito Santo (Jo 3.5; I Pe 3.20-21).


Todo aquele que é convertido a Cristo é também batizado com o Espírito Santo, pois, sem esta experiência o indivíduo não é capaz nem mesmo de confessar verdadeiramente a Cristo como Senhor (I Co 12.3).

2 - O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO É UMA GRAÇA PRESENTE NA VIDA DE TODO AQUELE QUE É CONVERTIDO A CRISTO

Percebe-se em vários textos bíblicos referentes ao batismo com o Espírito Santo, uma ênfase à ideia de que todos os convertidos são participantes desta graça (Gl 3.26-27; I Jo 2.20).

O ensino aceito e divulgado por tantas pessoas sobre a existência de convertidos que ainda não receberam o batismo com o Espírito carece de base bíblica.


É impossível haver no corpo de Cristo — a Igreja — algum membro que ainda não foi batizado com o Espírito Santo, pois, segundo o Apóstolo Paulo, "em um só Espírito todos nós fomos batizados em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres" (I Co 12.13).


O batismo com o Espírito Santo é uma graça presente na vida de todo aquele que é convertido a Cristo e se dá no ato da conversão. E a partir daí as experiências relacionadas ao Espírito se verificam em termos de continuidade em direção à plenitude e ao fluir de suas manifestações (Ef 5.18; Hb 2.4).


A busca do cristão deve ser, portanto, não para o recebimento do batismo — se ele já é, de fato, convertido — e sim, pelo transbordar do Espírito em sua vida, a qual deve ser por Ele pautada: "Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito" (Gl 5.25).


Todo crente verdadeiro é batizado com o Espírito, porém, nem todos têm andado no Espírito. Sendo assim, devemos viver consolados porque, como os demais irmãos, também temos o Espírito. Mas, por outro lado, devemos nos sentir desafiados a demonstrar com a nossa vida a verdade desse fato.

3 - O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO É O ATO QUE HABILITA OS CONVERTIDOS A TESTEMUNHAR COM INTREPIDEZ

Em Atos, Lucas informa sobre a admiração do Sinédrio ao ver a intrepidez de Pedro c João. Eles eram homens simples, pescadores, e foram transformados em eloquentes oradores, enfrentando multidões (At 4.13).

Estes homens que haviam recebido o batismo com o Espírito Santo quando creram em Jesus, se tornaram verdadeiras e corajosas testemunhas de Jesus Cristo.


Realmente, é o Espírito Santo quem confere este poder para testemunhar, revestindo o cristão de poder (At 1.5,8). Em seu livro "O Espírito Santo", o Dr. Reynaldo Purim declara: "Em vista da experiência do Batismo com o Espírito Santo, os apóstolos se tornaram testemunhas para dar testemunho consciente e destemido dc Jesus Cristo, como ele mesmo o havia pedido, dizendo: Ele testificará de mim e vós também testificareis" (Jo 15.26-27).


O batismo com o Espírito Santo habilita o cristão para testemunhar de Jesus. Logo, aquele que é marcado pela presença do Espírito Santo, possui o desejo de proclamar a Palavra de Deus e de viver conforme os Seus ensinos.


O Apóstolo Paulo, que se converteu na estrada de Damasco, recebendo assim o dom do Espírito Santo, "logo pregava nas sinagogas a Jesus, afirmando que este é o Filho de Deus" (At 9.20).


É inconcebível uma pessoa que se diz batizada com o Espírito Santo e não sente o desejo de proclamar a Palavra de Deus, especialmente através de um testemunho autêntico. Os cristãos do período apostólico sempre revelaram intrepidez na proclamação, a partir de uma experiência lúcida e equilibrada com o Espírito Santo (At 4.31).


Assim sendo, muito mais do que um privilégio, o batismo com o Espírito Santo impõe ao cristão uma elevada responsabilidade. Infelizmente, muitos batizados com o Espírito Santo não manifestam o Seu poder.


Uma comunidade consciente do seu batismo com o Espírito Santo não é arrogante, nem presunçosa, nem orgulhosa e nem aquela que tenta separar os batizados com o Espírito dos supostamente não batizados.


Mas, é aquela comunidade submissa, que se deixa possuir mais e mais pelo Espírito Santo, buscando uma vida de compromisso com o Reino dc Deus, através de um testemunho intrépido.
 

DISCUSSÃO

1. O batismo com o Espírito Santo ocorre antes, durante ou após a conversão?
2. Que evidencias comprovam que alguém foi batizado com o Espírito Santo?

PARA PENSAR

Muito mais do que um privilégio, o batismo com o Espírito Santo impõe ao cristão uma elevada responsabilidade.
Postar um comentário