Conferencista Edimilson Garcia

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Cap 3 - O Segundo Mandamento Exodo 20.1-17

Introdução
O primeiro mandamento nos ensina a quem devemos adorar, o segundo (Êxodo 20:4-6) nos ensina como Deus deve ser adorado. Isto proíbe qualquer adição ou invenção por parte do homem na adoração ao Deus verdadeiro. Para esquivar-se deste mandamento, devido aos ídolos que sustenta, a igreja Católica Romana finge que este mandamento é parte do primeiro. Eles também dividem o décimo mandamento em dois. Desta maneira eles tentam fazer transparecer que o segundo mandamento trata apenas da adoração de falsos deuses, ao invés da falsa adoração do Deus verdadeiro.
A Origem da Idolatria
A idolatria surgiu da inimizade natural do homem contra Deus (Romanos 1:21-23). Os homens por natureza desejam remover Deus o mais longe possível de suas vidas. Eles preferem rezar ou adorar alguma coisa que represente Deus do que tratar pessoalmente com um Deus Santo. Paulo ensina que ao fazer assim, o homem está realmente adorando um demônio (I Coríntios 10:20). Deus pode somente ser adorado em verdade (João 4:24).
I. O Enfoque do Segundo Mandamento
Deus não está proibindo o desenvolvimento da arte ou arquitetura, mas sim as criações humanas não autorizadas na adoração. Deus deve ser adorado de acordo com as Escrituras (Mateus 15:3). A morte de Cristo, por exemplo, se faz conhecida através da pregação do evangelho (I Coríntios 15:3-4) e é representada na Ceia do Senhor (I Coríntios 11:26). O uso do crucifixo é totalmente proibido. Deus não deve ser retratado ou representado através de escultura ou mesmo pelas coisas presentes na natureza (Êxodo 20:4-6; Romanos 1:23).
Como sempre, aqueles que nisto desobedecem a Deus tentam defender sua conduta. Note algumas maneiras como isto tem sido feito:
A. O antigo escritor Católico Gregório escreveu: !As imagens são os livros dos iletrados?. Ele achava que as pessoas de mente simples eram ajudadas através das imagens visíveis. Se ele tivesse estudado a Bíblia saberia que os ídolos são professores pobres (Jeremias 10:8; Habacuque 2:18).
B. Os homens têm argumentado de que Deus usou de símbolos na manifestação da Sua presença. Isto erra o ponto. O que Deus autoriza é legítimo, mas a criação dos homens é proibida. Em que lugar das Escrituras encontramos os santos utilizando estátuas de Cristo ou imagens de Deus?
Aqueles que fazem uso deste argumento se esquecem da diferença entre um tipo ou símbolo e uma imagem. A arca de Noé era um tipo e não uma imagem do Salvador. O Tabernáculo continha muitos !tipos? de Cristo, mas não havia imagem de Deus naquele lugar. Isto é especialmente importante quando nos lembramos que havia imagens de querubins no Santo dos Santos, mas nenhuma imagem do Deus invisível.
Para prevenir o uso não autorizada da arte na adoração, Deus relembra Israel que quando Ele desceu no Monte Sinai eles não viram nenhuma imagem (Deuteronômio 4:15-16). Considere também que mesmo quando Deus os mandou criar algo como a serpente de bronze, Ele não queria que isto se tornasse objeto de adoração (II Reis 18:4).
C. A defesa comum dos idolatras é !nós adoramos a Deus não a imagem?. Eles não somente erram no ponto em que Deus deve ser adorado segundo as Escrituras como também se esquecem que os adoradores pagãos usam o mesmo argumento. Os Judeus que adoraram o bezerro de Arão diziam que era apenas um símbolo de Jeová (Êxodo 32:1-5). Isto foi agradável a Deus?
II. A Tolice da Idolatria
A mera idéia da idolatria é ridícula. A sua popularidade em todas as épocas é um testemunho da depravação do homem. Note o desprezo dado a ela pelos escritores da Bíblia (Isaías 44:9-20; Atos 17:29; Salmo 115:3-4).
Até mesmo os autores pagãos têm falado da tolice da adoração de ídolos. Horácio, um poeta antigo de Roma escreveu: !Eu era um tronco de uma figueira, uma lenha inútil, quando um negociante, na dúvida se fazia ou não um banco ou etc. decidiu que eu seria um deus?. Os ídolos devem ser destruídos, não adorados (II Reis 23:24).
III. O Perigo da Idolatria ! Êxodo 20:5
A. Deus é zeloso ! Nós O provocamos a ira quando damos a outro ou a alguma coisa a glória devida a Ele (Isaías 48:11; Romanos 1:23).
B. Deus julga este pecado. É triste vermos que mesmo as crianças dos idólatras podem ser infectadas e prejudicadas por isso (Êxodo 20:4-6). Perceba a miséria dos países idólatras.
C. Os ídolos são !professores da mentira?. Aqueles que dizem ensinar o evangelho através das imagens nunca pregam a verdade do evangelho (I Coríntios 1:21). Os homens são salvos ao ouvir o evangelho e não ao contemplar a arte (Romanos 10:17).
IV. Um Alerta aos Batistas
Em I João 5:21 até os cristãos são alertados a respeito da idolatria. Que a nossa adoração venha do coração, seja direcionada a Deus e em conformidade com as Escrituras. As igrejas Batistas precisam tomar cuidado na representação da divindade de Deus através de figuras, peças teatrais e filmes. O que os profetas e apóstolos pensariam a respeito das igrejas Batistas que tem atores representando a Cristo em filmes e peças teatrais. Cristo é revelado no evangelho. Ele é visto e recebido pela fé.
Os Batistas também precisam tomar cuidado na participação em falsas adorações. Estar presente em cultos aonde a religião falsa e a idolatria é praticada, é se tornar participante dos pecados alheios. A idolatria é encontrada em qualquer lugar onde o homem reza para os santos ou se inclinam diante do pão e do vinho, crendo assim que isto realmente se transforme no corpo e no sangue de Cristo. Está chegando o dia quando todos os idólatras serão envergonhados dos seus ídolos (Isaías 2:20-21). Portanto, vamos evitá-los agora.


Postar um comentário