Conferencista Edimilson Garcia

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Tema: A oração de Jesus

Capítulo 17

Tema: A oração de Jesus
I. Cristo ora para Si mesmo - 17:1-8
Cristo ora ao Pai pedindo de volta a glória que ele deixou para habitar entre os homens (Fil. 2:1-12). A única vez que aquela glória foi revelada no mundo foi no monte da transfiguração (1:14) (II Pedro. 1:16-18).
Note a palavra “dar” em vs. 2. (1) O Pai deu o Filho autoridade sobre toda a humanidade (2) O Filho dá vida eterna a (3) todos que o Pai deu ao Filho. Cada crente é um presente de amor do Pai para o Filho (vs. 6,11 e 24). Vida eterna é um dom de Deus; o pecador só tem que recebe-lo pela fé. Depois de aceitar Jesus pela fé, o crente descobre que ele foi dado ao Filho pelo Pai (5:37)
II. Cristo ora para os seus discípulos - 17:9-19
A idéia principal nestes vs. é SANTIFICAÇÃO, ou comportamento dos discípulos no mundo. Em vs. 14 Jesus disse que “dei-lhes a Sua Palavra “, e em vs. 17 Ele disse que nós somos santificados pela Palavra que já nos deu. Santificação não significa que o crente está sem pecado, mas significa que cada dia ele fica mais longe do mundo e mais perto do Pai.
Cristo pede ao seu Pai a guardar os seus discípulos (vs. 11). Este pedido não está falando de perder a salvação, mas que os discípulos “sejam um” como o Pai e o Filho. Cristo pede em vs. 15 para seus discípulos ficarem livres do mal (literalmente O HOMEM MAL). Cristo fé]z tudo isso para seus discípulos durante seu ministério, mas agora está pedindo para o Pai cuidar deles depois da sua volta para o céu.
Vs. 12 mostra que Judas Iscariotes nunca fez parte dos verdadeiros discípulos porque foi sempre “o filho da perdição”.
III. Cristo ora para sua igreja - 17:20-26
O tema aqui é glorificação (vs. 22, “E eu dei-lhe a glória que a mim me deste”). Nos olhos de Deus nós já estamos glorificados, porque Cristo usou verbo passado. (veja Romanos. 8:30). É mais uma prova que o crente está seguro para sempre, porque Deus não faz erros e nos olhos de Deus já estamos glorificados. Cristo ora para que seus discípulos possam ver sua glória. Col. 3:4 diz que vamos participar da sua glória, e Romanos 8:18 diz que esta glória será revelada em nós.
Em vs. 21 Cristo ora pela unidade da sua igreja. Há uma grande diferença entre unidade (um só em oração e espírito) e união (um só em organização e programas). Cristo não quer que todos os crentes sejam uma só igreja mundial. Há muitas organizações no mundo religiosos que produzem uniformidade mas não podem produzir unidade porque só o Espírito Santo pode unir os crentes. Unidade nas igrejas vem de dentro e não de qualquer coerção exterior.
Cada crente que morre vai para o céu porque Cristo orou assim, e Deus sempre responde as orações de Jesus (11:41-42).
Em vs. 26 Jesus promete mais revelações do Pai, e foi o Espírito Santo que fez estas revelações aos apóstolos. Cristo também pediu para os crentes conhecer o amor do Pai diariamente (veja 14:21-24).
A oração de Jesus tem 3 partes:
Vs. 1-8 -> SALVAÇÃO - “A vida eterna a todos quantos lhe deste” - PASSADO.
Vs. 9-19 -> SANTIFICAÇÃO - “Dei-lhes a Tua Palavra” (vs.14) - PRESENTE
Vs. 20-26 -> GLORIFICAÇÃO - “Dei-lhes a glória” (vs. 22) - FUTURO
Note as provas maravilhosas da segurança nesta oração de Jesus:
1. Os crentes são um presente do Pai para o Seu Filho (vs.2) e Deus nunca vai pedir seu presente de volta.
2. Cristo completou a sua obra. Se fosse possível para o crente perder a sua salvação Cristo não teria completado sua obra.
3. Cristo não perdeu seu povo durante Seu ministério no mundo e não vai perder ninguém hoje porque é o mesmo Salvador.
4. Cristo orou para nós chegar no céu e Deus sempre responde às orações do Seu Filho.



Postar um comentário