Conferencista Edimilson Garcia

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Tema: A ressurreição de Cristo

Capítulo 20

Tema: A ressurreição de Cristo
João escreve das três vezes que Jesus apareceu depois da sua ressurreição. Cada aparência teve um resultado diferente nas vidas das pessoas que encontraram com Jesus.
I. Maria viu o Senhor - 20:1-8
Cristo expulsou sete demônios de Maria (Lc. 8:2) e ela O amava muito. Maria pensou que alguém roubou o corpo de Jesus e correu para avisar Pedro e João. Eles logo visitaram o túmulo.
Chegando ao túmulo eles viram os lençóis mas o corpo não estava mais aí. Os lençóis foram deixados cuidadosamente nos seus lugares e não como um ladrão os deixaria. Jesus simplesmente passou pelos lençóis como ;ele também passou pela pedra que selou o Seu túmulo. Vs. 8 nos diz que os homens creram por causa das provas do túmulo. Mais tarde quando Jesus apareceu outros creram, e depois muitos creram das Escrituras. Em qualquer coisa espiritual há três provas que podemos confiar: (1) As provas que dá (2) A Palavra de Deus (3) experiência pessoal.
Maria esperou perto do túmulo e encontrou com Jesus. Muitas vezes nós devemos esperar (Isaías. 40:31) para receber uma benção de Deus. Maria viu dois anjos dentro do túmulo mas achou que eram dois homens que roubaram o corpo de Jesus. Ela estava chorando tanto que nem percebeu que era Jesus que falou com ela. Jesus a chamou pelo nome e ela finalmente percebeu que era Jesus. 10:3-4 diz que o Bom Pastor chama as suas ovelhas pelo nome e as ovelhas conhecem a sua voz (Isaías. 43:1)
Vs. 17 indica que Jesus subiu ao céu naquela manhã para apresentar a sua obra feita ao Pai. Depois de encontrar pessoalmente com Jesus, Maria saiu com alegria para espalhar as boas novas.
II. Os discípulos verão o Senhor - 20:19-25
Já encontramos duas vezes a palavra “o primeiro dia da semana” (20:1,19). É o domingo e não o sábado. O sábado dos judeus era o sétimo dia e era a figura de descanso de trabalho - LEGALISMO. Domingo é o dia do Senhor, o primeiro dia da semana, e é a figura de vida e descanso antes de trabalho - GRAÇA. Cristo passou pelas portas fechadas e trouxe paz aos homens medrosos. Duas vezes Ele deu paz, vs. 19-21. A primeira paz é PAZ COM DEUS baseada no sacrifício de Cristo na cruz; assim Jesus mostrou-lhes as suas mãos e seu lado. A segunda paz é a PAZ DE DEUS que nós gozamos pela presença de Deus conosco (Fil. 4). Jesus mandou os discípulos saírem como embaixadores do Pai (17:15-18).
Quando Jesus assoprou sobre eles, Ele deu-lhes poder como o Pai deu vida e poder em Gên. 2:7. A Palavra de Deus é inspirado por Deus que Deus assoprou sobre os escritores e as suas palavras tornaram-se a Palavra de Deus (II Tim. 3:16). Jesus também, deu o Espírito Santo no dia de Pentecostes para ajudar neste trabalho tão importante. O poder que foi dado em vs. 23 não é para hoje senão na pregação do evangelho que dá a todos os homens a oportunidade de salvação. Realmente não temos exemplo no Novo Testamento de um apóstolo que perdoou pecado. Pedro (Atos 10:43) e Paulo (Atos 13:38) mostraram Jesus aos homens. Os discípulos daquela época tiveram privilégios especiais, principalmente nos primeiros cap. de Atos, mas nós não temos estes mesmos privilégios hoje em dia (I Cor. 13:8)
III. Tomé viu o Senhor - 20:26-31
Tomé não estava presente na reunião quando Jesus apresentou-se aos discípulos. Perdemos muitas bênçãos quando faltamos nos cultos. Tomé disse, “Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos e não meter o dedo no lugar dos cravos, e não meter a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei.” Há muitos no mundo de hoje em dia como Tomé.
Na próxima reunião, no domingo, Jesus apareceu a todos os discípulos, incluindo Tome. Jesus mostrou sua misericórdia e amor e Tomé esqueceu completamente de exigir as provas. O testemunho dele merece nossa atenção: “Senhor meu, e Deu meu.” Jesus disse que nós estamos bem-aventurados hoje em dia porque cremos sem ver.
Agora note as três aparências de Jesus e os seus resultados. Maria mostrou seu AMOR porque quis cuidar do corpo de Jesus. Jesus restaurou a ESPERANÇA dos discípulos. Eles já perderam sua esperança e estavam reunidos numa sala com temor. Jesus fortificou a FÉ de Tomé quando provou para ele a sua ressurreição.
Aqui achamos as três coisas mais importantes na vida do crente - fé, esperança, amor. Porque Jesus vive hoje, a nossa fé está segura (I Cor. 15:17). Porque Cristo ressuscitou dos mortos, nós temos uma esperança viva ( I Pedro. 1:3). E I Pedro. 1:8 diz, “Ao qual, não havendo visto amais.”
Em vs. 30 e 31 João fala do propósito do seu evangelho, “Para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo tenhais vida em seu nome.”
Neste evangelho já encontramos muitas pessoas incrédulas que receberam vida eterna em Jesus:
(1) Natanael 1:50 ,
(2) os discípulos 2:11 ,
(3) os samaritanos 4:39 ,
(4) o régulo 4:50 ,
(5) o cego 9:38 ,
(6) Marta 11:27 ,
(7) os judeus que viram Lázaro ressuscitar 12:11 e
(8) Tomé 20:28.
Todos testemunharam do mesmo fato, “Eu creio”.



Postar um comentário