Conferencista Edimilson Garcia

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

ESTUDOS RESUMIDOS NOS LIVROS POÉTICOS



O LIVRO DE ECLESIASTES
A Data do Livro.
Acerca do ano 1000 a.C. Foi escrito no fim da vida de Salomão.
Autor do Livro.
Segundo 1:1, 12, 2:9, 12:9, Salomão é o autor do livro de Eclesiastes. Alguns duvidam que Salomão seja o autor deste livro por causa do versículo 1:12. Porque este versículo fala no tempo passado. Mas, há uma explicação adequada para isso. Salomão era o rei de Israel até a morte dele. Salomão escreveu este livro quando era homem já velho e então falou sobre as suas experiências já passadas.
Título do Livro.
Eclesiastes ou “Pregador”. Este nome vem do grego (Septuaginta). Em hebraico é KOHELETH, que significa “aquele que faz uma assembléia”. Portanto o nome pregador, porque o pregador prega para a assembléia (grupo de pessoas reunidas).
Tema do Livro.
1. Note as palavras: “vaidade de vaidades” - 1:2, “Tudo é vaidade” – 1:2, “vaidade e aflição de espírito” – 2:26, “debaixo do sol” – 1:3. Salomão falou com estas palavras que é assim que ficam as coisas aqui “na terra”. Esperávamos mais do que isso do homem muito sábio e rico? Se entendermos bem o que Salomão está dizendo, vamos também chegar para esta conclusão. Esta é a conclusão do homem que experimentou tudo, prazer, riqueza e sabedoria, e diz “tudo é vaidade!” Esta é a conclusão da vida “debaixo do sol”, se considerar a vida terrestre sem Deus está nela. Pode ter tudo, mas sem Deus, “é vaidade de vaidades”. Então, o propósito do livro é descobrir o objetivo principal da vida humana. Qual é? A conclusão de Salomão fica no fim do livro, 12:13-14.
2. Vaidade significa respiração, vento leve, vapor. A vida sem Deus não deixa de ser um vapor, nem dá satisfação.
3. Em se mesmas as coisas desta vida são neutras, mas sem Deus são “vaidade de vaidades” e “vaidade e aflição de espírito”. Nós, os salvos, podemos ver esta grande verdade no mundo.
Análise do Livro.
Capítulos 1-2. A Experiência Pessoal.
1. Capítulo 1. Salomão procurou o significado (sentido e propósito) da vida pela sabedoria natural. Veja a conclusão dele nos versículos 12-18.
2. Capítulo 2. Salomão procurou o significado (sentido e propósito) da vida pelo prazer. Veja a conclusão dele nos versículos 1-11.
Capítulos 3-5. A Observação Geral.
1. Capítulo 3. O círculo trabalhoso e monótono da vida. Veja os versículos 9, 15, 16, 18-22.
2. Capítulo 4. A opressão e iniqüidade do mundo. Veja os versículos 1-3, 15-16.
3. Capítulo 5. A riqueza e pobreza. Veja os versículos 10-16.
Capítulos 6-8. As Coisas da Vida.
1. Capítulo 6. As riquezas, bens e honra, são coisas fúteis sem o poder para gozar nelas. Pode ter tudo isso, mas a doença, depressão, angústia e dificuldade podem deixar o homem sem o poder para gozar nelas. Veja os versículos 2, 11-12.
2. Capítulo 7. O homem é incuravelmente mal. É isso que destrói as coisas boas deste mundo. Veja os versículos 1, 15, 20-22, 29.
3. Capítulo 8. A vida não faz sentido humanamente falando. Se tentar entender o sentido da vida sem considerar Deus e Sua Palavra, é impossível. Veja os versículos 15-17.
Capítulos 9-11. A Procura do Sentido da Vida Recapitulada. Veja os versículos 9:1-2.
1. Capítulo 9. Tudo sucede igualmente a todos os homens. O mundo está cheio de maldade e desvarios e no fim todos morrem. Veja versículo 3. Nem o prazer (v. 3-12), nem a sabedoria humana mudam isso (v. 13-18).
2. Capítulo 10. Uma observação muito triste, a obra do tolo estraga tudo. Veja versículo 1. E o pior é que o mundo está cheio de tolos.
3. Capítulo 11. Então, a melhor coisa para o homem natural, humanamente falando, é gozar na vida que tem. Veja versículos 8-10.
Capítulo 12. A única vida que faz sentido.
Temer a Deus e guardar os seus mandamentos da mocidade até a morte. Veja os versículos 1, 13-14. A vida em si não passa de vaidade, mas com Deus é bem diferente!
O Livro de Eclesiastes é pessimismo ou ceticismo? É a plena verdade sem Deus. É a única conclusão que podemos chegar sem considerar Deus e Sua Palavra. Só Deus mesmo pode dar sentido para a vida dos homens. 12:13-14 é a conclusão do Livro de Eclesiastes.
As Dez Vaidades do Livro de Eclesiastes.
1. A vaidade da sabedoria humana. Morre o sábio e da mesma sorte o estulto. 2:15-16.
2. A vaidade do trabalho humano. O trabalhador não é melhor do que o ocioso no final. 2:19-21.
3. A vaidade do propósito humano. Embora o homem ponha, é Deus que dispõe. 2:26.
4. A vaidade da inveja humana. Muito sucesso produz mais inveja que alegria. 4:4.
5. A vaidade da avareza humana. Quem tem muito quer sempre mais, mas nunca se farta. 4:7.
6. A vaidade da glória humana. É breve, incerta e logo esquecida. 4:16.
7. A vaidade da ambição humana. O dinheiro não satisfaz. Quanto mais se ganha, quanto se almeja ganhar. 5:10.
8. A vaidade da cobiça humana. Em geral, mesmo querendo, não se pode gozar o que se ganha. 6:9.
9. A vaidade da frivolidade humana. Ela apenas disfarça o fim triste e inevitável. 7:6.
10. A vaidade das recompensas humanas. Os maus freqüentemente são honrados e os justos e perversos recebem recompensas erradas. 8:10, 14.
Algumas Observações do Livro de Eclesiastes.
Salomão, pensando somente humanamente, pela vista humana das coisas, chegou para algumas conclusões humanas. Depois Salomão dá o perspectivo divino e correto da vida.
1. Eclesiastes 2:4-4:25. “Por isso odiei esta vida”. 2:17-23. Por que o homem tem que trabalhar e depois deixar tudo para o homem que vem depois dele. A conclusão deste pensamento fica no versículo 24a. Depois Salomão derruba o pensamento humano vão. 2:24b-26. A. Porque tudo que o homem tem, vem da mão de Deus. Deus dá e retém, ou tira segundo a Sua vontade soberana e sábia. B. Quem pode gozar nesta vida verdadeiramente sem Deus? v.25. C. Deus dá sabedoria, conhecimento e alegria aos justos. v. 26. Estas são as pessoas que fazem e julgam justamente pela Sua graça, e para estas Deus dá a sabedoria, conhecimento e alegria verdadeiros. Mas para aqueles que vivem no pecado Deus não dá a sabedoria, conhecimento e alegria. As suas vidas são uma verdadeira vaidade. Elas têm sabedoria, conhecimento e alegria humanos, e vivem vidas tristes e miseráveis sem o sentido verdadeiro das suas vidas. Porque estão sem Deus.
2. Eclesiastes 3:1-15. As coisas da terra limitam o homem. O homem está limitado pelo tempo, v. 1-8. Ele tem um senso profundo da eternidade e do seu destino. O homem está limitado pelo entendimento da eternidade e do futuro e de tudo que Deus faz, porque é desconhecido ao homem, v. 9-11. No v. 12 encontramos a conclusão humana, que é que não há nada melhor para o homem do que se alegrar e fazer bem agora nesta vida. Depois Salomão, nos versículos 13-15, mostra que há coisa melhor do que só isso. Deus tem tudo sob-controle, tudo vai segundo ao seu plano eterna e imutavelmente. É assim em todas as épocas, passada, presente e futura. Todo injusto prestará contas a Ele e somente resta para nós confiarmos nEle e O deixar fazer o Seu plano com fé.
3. Eclesiastes 3:16-5:9. O homem morre como qualquer animal. 3:18-21. O mundo está cheio de injustiça, castigo incerto e recompensa desigual. E no fim todos se acham do mesmo jeito, mortos. A conclusão humana fica no v. 22. Mas, há o ponto de vista correto sobre estas coisas no v. 17. Deus vai julgar todos (ímpios e justos, castigo ou galardão) no dia ordenado por Ele. Tudo será revelado e ajeitado. Deus vai corrigir as injustiças e reconhecer os justos.
4. Eclesiastes 5:10-6:12. A riqueza é insuficiente para trazer felicidade. 5:10. A riqueza só dá prazer ao olho (5:11). A riqueza tira o sono de preocupação (5:12). A riqueza pode prejudicar o dono (5:13). Pode perder a riqueza toda (5:14). Na morte deixa a riqueza toda (5:15-16). A riqueza não pode isentar o seu dono da dificuldade e da doença (5:17). A conclusão humana fica no v. 5:18. Este pensamento humano está derrubado nos v. 5:19-20. Há mais do que só viver pelo prazer da vida e acumular riqueza. A pessoa não deve ser dominada pelas suas possessões. Tudo tem que estar no seu próprio perspectivo certo. Em vez de ser o dono das coisas materiais, muitas vezes as coisas materiais é o dono da pessoa. Por isso a pessoa não pode gozar nas bênçãos de Deus. Veja os versículos 6:1-2. O gozo sensato das coisas que Deus nos dá, é honroso e bom. Devemos usar as suas bênçãos com alegria e gratidão.
5. Eclesiastes 7:1-8:17. A justiça da terra invertida e inexplicável. 8:14-15. Não tem como explicar a injustiça da terra. O homem finito não pode explicar estas coisas, v. 16. Penetrar a providência de Deus com o nosso entendimento é impossível. Este pensamento humano está derrubado no v. 17. É melhor deixar com Deus resolver conforme a Sua vontade no Seu tempo determinado. Porque é só Ele que sabe e que pode fazer isso perfeitamente. Alguns “chamados sábios” tentem resolver estas coisas que estão fora do seu controle, poder e sabedoria. Os insensatos tentam resolver o que o sábio deixa com Deus. É bom conselho para o nosso tempo quando muitos acham que o homem pode e tem que resolver “tudo” no mundo. Isso é impossível para o homem. Há coisa que devemos deixar com Deus. 9:1. Porque Deus é onipotente e onisciente. Assim faz a nossa vida mais feliz, tranqüila e satisfeita.
6. Eclesiastes 9:1-10:20. Os valores e padrões errados do mundo. 9:4. 10:7. O mal e o bom se acham do mesmo jeito, mortos. 9:2-3. O homem que faz o bem morre como também aquele que faz o mal. O homem que faz o bem sofre na vida e no fim morre. Qual vantagem há em fazer bem então? 9:4-6. Por isso, quase todos os homens resolvem fazer o mal, porque o fim de todos é o mesmo. 9:3-6. Este pensamento está derrubado nos v. 9:7-10. Devemos assumir a atitude do mundo em satisfazer a carne? Não! “Vai, pois, come com alegria e bebe com coração contente”, 9:7. Não devemos estar desanimados e deprimidos nem desiludidos com a situação das coisas do mundo, mas devemos viver ao Senhor com muita alegria. Porque? 9:7. “Pois já Deus se agrada das tuas obras”. Este conhecimento deve ser um grande motivo para gastar a nossa vida gozando nas Suas bênçãos e no Seu serviço. 9:7-10. Vamos morrer, sim, mas a nossa morte não vai ser igual aos ímpios. Então, deve fazer o que? Vamos gozando nas bênçãos de Deus e servindo ao Senhor de toda a nossa força. Bom conselho para os crentes.
7. Eclesiastes 11-12. A Conclusão.
Capítulo 11. A Vida Melhor.
A. Lança o teu pão sobre as águas, v. 1-2. Porque depois de muitos dias o voltará para nós. Está falando a verdade que devemos investir a nossa vida em fazer o bem no serviço de Deus e o fruto disso virá depois.
B. Exortação para uma vida de labor, v. 3-6. Devemos trabalhar na obra de Deus confiando em Deus para dar a ceifa do nosso trabalho.
C. Exortação para os jovens, v. 7-10. Usar a força da juventude para servir o Senhor.
Capítulo 12. Lembra-te também do teu Criador.
A. A juventude é boa, mas ela passa, v. 1-8. Sirva o Senhor enquanto tem força e oportunidade.
B. Salomão fala de si mesmo, v. 9-12. Ele era sábio e as palavras do sábio são aguilhões e pregos bem fixos.
C. A conclusão, v. 13-14. Esta é a vida que vale e que faz sentido. Esta não é a vida de vaidade.


Postar um comentário