Conferencista Edimilson Garcia

terça-feira, 8 de abril de 2014

Fil. 3:12, "Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus."

III. As Barreiras Que Satanás Usa para Impedir a Obediência do Crente

A. Veste o Mundo com Roupa Gloriosa para Atrair o Crente - II Cor 10:3-6
B. Dizer que Servir a Deus é Sobremaneira Custoso - João 12:42
C. Forçar o Pensamento de que Servir a Deus é por Demais Difícil - Heb 12:1-4
D. Achar-mos que as Bênçãos de Deus são Motivos para Cruzarmos os Braços - Tito 2:11-15
E. Atrair-nos para a maioria que não seguem o que é de Deus - Sal 34:8-22
F. Distrair com pensamentos vãos - Rom 7:21
G. DESCANSAR DOS SEUS ESFORÇOS
1. A Tentação de Satanás
Seu trabalho até agora tem sido bom. Parabéns. Tem trabalhado bastante. Você já conseguiu vitórias antes tendo pensado impossível. Você está cansado, e se não descansar, como continuará trabalhando tanto por Cristo? Melhore o seu desempenho descansando um pouquinho. Você poderá orar com mais poder se parasse um pouco. Você teria uma comunhão mais nítida com Deus se esperasse um pouco para se recuperar no seu espírito. Você poderá ouvir melhor a Palavra de Deus se deixar ela fechada um pouco. Descanse!
Olhe. Notou? Agora, descansando, você está sendo tão abençoado como se estivesse trabalhando. Você é tão crente, e ainda filho de Deus, e continua sendo membro da igreja, e as suas coroas no céu ainda estão lá como se você estivesse continuado em seus esforços. Então, descanse um pouco mais! Porque sofrer mais? Já tem tudo.
2. As Soluções da Palavra de Deus - Entender que:
a. Mesmo servindo, e isso com esforços, temos imperfeições
Lu 17:10, "Quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer." Trabalhamos por gratidão ao Senhor. Ele merece, nós somos devedores. Mas, servindo a Ele nunca alcançaremos um nível além de precisarmos servi-lo ainda com tudo que temos. A salvação que Cristo nos deu pelo amor infinito e misericórdia de Deus é eterna; então porquê parar nossos esforços de gratidão a Ele? Precisamos da Sua graça continuamente. Estamos sempre em dívida em relação ao amor e a obediência que devemos dedicar a Ele.
Sal 130:3, "Se tu, SENHOR, observares as iniqüidades, Senhor, quem subsistirá?" Sempre somos falhos. Nunca chegamos, nessa carne, à perfeição. Isa 64:6, "todas as nossas justiças como trapo da imundícia;" Rom 7:18, "na minha carne, não habita bem algum". Então, trabalhamos, e isso, com esforços tremendos, mas ainda temos falhas e dessa forma precisamos servir ao nosso Salvador pela constante salvação que Ele nos dá.
b. Não são os nossos esforços que nos abençoam, mas Deus.
Se tivermos obediência passada a um deus do passado, é bem capaz que Deus nos deixa com isso nas horas de aflição. É aí, que veremos que as bênçãos passadas, feitas com objetos de adoração pessoal, não nos confortam na presente tribulação. Juízes 10:11-14 "..." v. 14, "Ide, e clamai aos deuses que escolhestes; que eles vos livrem no tempo do vosso aperto." Não devemos fazer das nossas orações fervorosas, esforços com obediência, conhecimentos Bíblicos, posição na igreja, bons e constantes hábitos em um deus. Não devemos pensar que um trabalho passado tem algum mérito. Não considere que um sacrifício despendido pode comprar a Deus. A vitória conquistada não é grau de valorização pessoal. Continuamos sendo homem, com uma natureza pecaminosa, fracos e falhos, necessitados constantemente da misericórdia, do perdão, da graça e do amor de Deus. Lu 17:10 "Quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer." Qualquer serviço a Deus, na realidade, por Ele é possível, pela graça que Ele nos dá. I Cor 15:10 (Rom 11:36; Fil. 4:13; Judas 24).
Deus, mesmo com toda a adoração de todos os seres em todo o universo em todo o tempo, ainda merece toda a honra e a glória e a adoração que qualquer um pode prestar a Ele. Apoc 4:11; 5:12. Devemos crescer na graça (II Pedro 1:5;3:18).
c. Cristo é o verdadeiro descanso do crente.
  • Sal 23:1,2 "deitar-me faz em verdes pastos"
  • João 10:9, "se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens"
Quando alguém saboreia o prazer de agradar ao Salvador, e quando alguém continuamente procura comer dEle com obediência, a sua alma tem um descanso contínuo, tem verde pastos com águas tranqüilas, a liberdade de entrar e sair achando pastagens sempre novas.
Você já entrou em Deus por Cristo? Só assim o seu serviço será aceito por Deus. De outra maneira, na carne, você continua inclinado à inimizade contra Deus. Estando nEle, vive-O até O encontrar (Fil. 3:12, "mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.").

Postar um comentário