Conferencista Edimilson Garcia

terça-feira, 8 de abril de 2014

Fil. 4:8,9

I. Satanás tem ardis
II. As Táticas de Satanás para promover o pecado no mundo e as soluções para escaparmos delas.
III. As Barreiras Que Satanás Usa para Impedir a Obediência do Crente
IV. Os Ardis de Satanás para Desanimar o Crente
É impossível para Satanás retirar a salvação do crente, ou a sua coroa, mas, ele pode roubar a confiança, a firmeza, a alegria ou a paz interior do crente. Assim, ele faz com que o crente chore e reclame da sua situação de vida, duvidando e questionando as promessas de Deus para todo o seu tempo aqui no mundo. Se ele não pode levar o crente para o inferno, para a eternidade, então procurará criar um inferno para ele durante a sua vida temporária aqui no mundo.
Queremos conhecer os artifícios de Satanás a este respeito e ver as soluções que a Bíblia nos dá para lutarmos de maneira mais inteligente, para a glória de Deus.
Veremos os planos de Satanás e as soluções Bíblicas para podermos viver para a glória de Deus em todo o tempo que Ele nos dá.
A.Exagerar nos pensamentos sobre os pecados para não olharmos para o Salvador
1. A Tentação
Satanás aponta às nossas mentes a nossa própria impiedade quando é o seu proveito. Ele diz, "Olhe à sua pecaminosa doença! Pense na tremenda dívida que você tem para com Deus!" Em vez do crente pensar no que Deus tem dito nas Escrituras, Satanás faz que o crente duvida no que Deus tem declarado. Satanás faz que o crente olhe à sua doença pecaminosa para que o crente não veja o remédio e nem contemple Quem está garantindo a dívida - o sangue de Cristo.
2. As Soluções
a. Considere: O pecado pode estar presente, mas não nos pode condenar
O pecado e graça não nasceram juntos e nem morrerão juntos, mas devem viver juntos. Apenas pelo fato de o pecado estar presente, não há condenação: Satanás estava presente tentando a Jesus, mas Jesus não foi condenado por isso.
Não a presença mas a condenação do pecado foi dominada por Cristo.
  • Rom 8:1, "Portanto, agora nenhuma condenação há .."
  • Gal 3:13, "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós"
  • Isa 53:11, "Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito"
  • Pelo sangue de Cristo, fomos "resgatados da vossa vã maneira de viver" I Ped 1:18,19.
Você já está em Cristo?
b. Considere: O pecado pode nos perturbar, mas não pode nos dominar
  • Infelizmente enquanto estamos neste corpo teremos a presença do pecado:
Mat. 6:34, "... Basta a cada dia o seu mal."; João 16:31, "... no mundo tereis aflições..."; Jó 14:1, "O homem, nascido da mulher, é de poucos dias e farto de inquietação."; Sal 90:10, "... e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado..."
  • Mas a presença do pecado não quer dizer que somos dominados por ele:
Rom 6:14, "Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois estais ... debaixo da graça"
  • O pecado pode se rebelar mas não pode reinar no crente. Mas, tenha cuidado, se você se submeter ao pecado, você se tornará seu servo (Rom 6:16). Pedro, pelo medo de assumir a testemunha, obedeceu o pecado e chorou amargamente (Luc 22:62).
  • O crente peca, pois o pecado é astuto e enganoso, mas não é inevitável que ele seja controlado pelo pecado. O crente pode e deve vigiar e resistir (Mat. 26:41; Tiago 4:6-9).
c. Estar atento às promessas de perdão e à presença do pecado.
  • Não negue a existência do pecado mas também não negue o perdão que Deus te deu pelos seus pecados. "Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro." Isa 43:25; 55:7, " ...grandioso é em perdoar"; Jer 33:8, "E os purificarei de toda a sua maldade com que pecaram contra mim; e perdoarei todas as suas maldades, com que pecaram e transgrediram contra mim;"
  • Não ignore os ardis de Satanás, mas também não ignore o amor e o perdão de Deus. João 19:30, "Está consumado" II Cor 5:21, "para que nele fôssemos feitos justiça de Deus"
Uma boa defesa contra o desanimo pelo excesso de pecados é meditar no perdão de Deus por Cristo.
d. Saber que há propósitos gloriosos para serem exercitados pela fraqueza da carne
  • Se está tendo uma luta com um ardil de Satanás saiba que com Deus nada acontece por acaso. Se está amando Deus e se for chamado por Seu decreto, toda essa luta coopera pelo seu bem e para a glória de Deus (Rom. 8:28).
  • Alguns dos propósitos são Com a fraqueza da carne, temos menos orgulho pela carne, temos compaixão dos outros que estão fracos, conhecemos a graça de Deus e aprendemos a fé melhor (II Cor 12:7-11, "E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne." Tiago 1:2-5; I Ped 1:6,7, "sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações ... se ache em louvor, e honra, e glória ... em Cristo").
  • Sofrer na carne, para continuar servindo ao Senhor, leva fé e assim Deus é glorificado.
e. Considere: O Crente deve confessar ao Senhor o pecado de desânimo.
  • Ser continuamente desanimados no serviço a Deus, duvidando das Suas promessas, lamentando as nossas situações estamos realmente desprezando as obras amorosas e grandiosas de Deus na Sua pessoa e estendidas a nos pela salvação em Cristo, não O agradecendo pelas posições de muita glória em que Ele tem nos colocado. Tudo isso, pela nossa ignorância. Persistir na ignorância é contra os mandamentos de Deus para que nós cresçamos no conhecimento de Cristo e na graça de Deus (II Ped 3:18) em que acrescentamos a nossa fé virtudes espirituais (II Ped 1:5-8).
  • Evitar dar valor a quem é merecedor é um equívoco que deve ser confessado como pecado de incredulidade e ingratidão.
Conclusão
  • Medite freqüentemente na Pessoa e na obra do Salvador obedecendo a Palavra de Deus e assim terá a vitória (II Cor 10:4-6).
  • Pensai em coisas saudáveis (Fil. 4:8)
 

Postar um comentário