Conferencista Edimilson Garcia

terça-feira, 8 de abril de 2014

III. OS ARDIS PARA DEIXAR O CRENTE SEMPRE DESANIMADO Gal 4:6

A. Exagerar nos pensamentos sobre os pecados para não olharmos para o Salvador - Fil. 4:8,9
B. Interpretar Mal a Segurança da Fé.
É claro, Satanás não quer que o crente seja sempre participante na obra de Deus. Se o crente confiar na sua fé, nas bênçãos de Deus, "sempre abundantes na obra de Deus, sabendo que" o seu trabalho "não é vão no Senhor" (I Cor 15:58), então ele terá sempre o estimulo de servir ao Senhor sem parar. Então, Satanás semeia pensamentos falsos acerca da atualidade da fé do crente para que o mesmo duvide da sua fé e assim Satanás tira o gozo e confiança do crente em relação ao serviço e crença no Senhor.
1. A Tentação
Olhe! Você não está se sentindo confiante que Cristo te salvou! Então, sem a certeza da salvação, você, de maneira nenhuma, está salvo. Se você não está confiante na condição de Filho de Deus, isso acontece porque você não é um filho de Deus. Se você não tem a convicção da sua fé, então como pode pensar que tem a fé legítima? Se o fato de o amor de Deus não estar sempre presente na sua alma de maneira límpida e definida, é porque tal amor não é genuíno. O sentimento de perdão do seu pecado é uma realidade constante em seu coração? Senão, talvez você continua no seu pecado, sem perdão nenhum. Olhe!
2. As Soluções
a. Pode haver fé, onde não há confiança na fé.
Cristo encorajou os seus discípulos dizendo, "não andeis cuidadosos quanto à vossa vida", pois eles estavam sob o Seu cuidado (Mat. 6:25-34). Eram homens de pouca fé, discípulos verdadeiros, mas mesmo assim precisavam de ânimo para confiar em Deus pelas necessidades da vida. Os discípulos tenham dúvidas as vezes. Veja Pedro duvidando (Mat. 14:31); os discípulos preocupados de ter comida suficiente (Mat. 16:8) e o Tomé (João 20:27).
I João 5:13, "Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus."
Não confunda o direito com a confirmação, ou a realidade com o conhecimento. Pode haver o direito de entrar no céu por Cristo sem que haja a confirmação presente na mente. Pode haver realmente um filho de Deus com todas as bênçãos de filho, sem que haja o pleno conhecimento de todas as bênçãos (I Cor 2:9).
b. A confiança em si, não é fé.
Heb 11:1, "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem."
A fé salvadora é a confiança em Cristo (e não na confiança própria) como o Salvador que Deus te deu para satisfazer o Seu justo juízo (João 1:12). Não confunda a confiança com a salvação. A salvação é pela fé em Cristo, não por ser confiante ou por ter conhecimento dos fatos da verdade. Sim, há MUITOS que confiam na sua confiança mas que não tem a autêntica salvação (Mat. 7:21-23). Verifique se você está em Cristo pela fé, "porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis." (II Ped 1:10). Depois de estar em Cristo pela fé, continue assim andando nEle (Col 2:6); pela fé, e não por sentimento. Defina a sua fé pela Palavra de Deus e não pela sua convicção de fé!
c. Confiança na fé é um resultado da fé, não a sua causa.
O efeito nunca pode ser a causa. A iluminação não produz a luz; O crescimento não produz a vida; a flor não produz a raiz nem o córrego produz a fonte. Mas a luz faz a iluminação, a vida o crescimento, a raiz a flor e a fonte é a causa do córrego. Assim, a salvação produz a confiança e não vice-versa. Efés 1:13. Em Mat. 11:28, entendemos que o alivio vem depois do vir. Gal 4:6, "E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai."
Considere: A confiança é possível perder, mas não a salvação. Isso prova que os dois não são iguais. A confiança é como uma flor na mente do crente, as flores murchem, mas a vida continua.
Só é possível ter confiança naquilo que se tem. Então, a confiança não é igual à salvação. É preciso crer para ter a salvação, então logicamente só depois pode haver a segurança. Os dois não são iguais.


Postar um comentário